Wolle for future – Es wird immer bunter [Lã para o futuro-fica cada vez mais colorido]

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Assista a este documentário com legendas em alemão! As legendas alemãs não são geradas automaticamente! Trata-se de legenda em alemão verdadeira! Assistir a documentários alemães ‘e a melhor maneira para melhorar seu Hörverstehen!

Documentário alemão com legenda

Conteúdo em alemão

Von wegen Businessplan! Auf den pfeift Marco Scheel und folgt seinen eigenen Grundsätzen und Marktanalysen. Ihm war schon lange vor der Klimaschützerin Greta Thunberg klar, dass Eco Fashion Zukunft hat. Und für ihn damit auch das Grauwollige Pommersche Landschaf, das die Wolle dafür liefert. Diese Schafrasse war fast aus der Landschaft verschwunden, die es Jahrtausende geprägt hat. Verdrängt und vergessen wegen Textilien, die in Fernost und aus Mineralöl hergestellt werden.

Marco Scheel gründete sein kleines Textilunternehmen Nordwolle, findet deutsche Firmen, die ihm die Wolle spinnen und walken. Und daraus macht er Jacken.

Der Wollproduzent erweitert seine Recherchen, was mit grauer Pommernschafwolle geht, muss doch auch mit der Wolle von andersfarbigen, vom Aussterben bedrohten Schafrassen gehen. Er wird fündig, von Deutschland über Großbritannien bis Island! Das Bentheimer Landschaf, das Coburger Fuchsschaf, das Black Welsh Mountain Sheep, alle haben ein ähnliches Schicksal und ihren einstigen Wert an die moderne Textilindustrie verloren. Marco Scheel fackelt nicht lange, fliegt nach England und begibt sich auf die Suche nach dem schwärzesten aller Schafe. Denn warum sollte man Wolle färben, wenn es sie von Natur aus in einem tiefen Pechschwarz geben soll?

Ob er fündig wird? Und kann er expandieren? Dann wäre er seinem Ziel näher, dass Schafwolle wieder etwas wert ist. Doch so einfach ist ein schöner Plan nicht umzusetzen, wenn dazu Genehmigungen von deutschen Behörden gebraucht werden.

Conteúdo em português

Plano de negócios, o tanas! Marco Scheel não quer saber e segue os seus próprios princípios e análises de mercado. Ficou claro para ele muito antes da activista climática Greta Thunberg que a moda ecológica tinha um futuro. E para ele, isto também significa a ovelha cinzenta de lã pomeraniana que lhe fornece a lã. Esta raça de ovelhas tinha quase desaparecido da paisagem que tinha moldado durante milhares de anos. Expulso e esquecido por causa dos têxteis feitos no Extremo Oriente e do óleo mineral.Marco Scheel fundou a sua pequena empresa têxtil Nordwolle, encontra empresas alemãs que fiam e moem a lã para ele. O produtor de lã expande a sua pesquisa, o que funciona com lã de ovelha cinzenta Pomerânia, deve também trabalhar com lã de outras raças de ovelhas coloridas e em perigo de extinção. Ele faz uma descoberta, da Alemanha à Grã-Bretanha e à Islândia! O Bentheimer Landschaf, o Coburger Fuchsschaf, o Black Welsh Mountain Sheep, todos têm um destino semelhante e perderam o seu antigo valor para a indústria têxtil moderna. Marco Scheel não demora muito a voar para Inglaterra e parte em busca da ovelha mais negra de todas. Afinal de contas, porquê tingir lã quando esta deve existir naturalmente num tom negro profundo? irá ele encontrar o que procura? E pode ele expandir-se? Então ele estaria mais perto do seu objectivo de fazer com que a lã de ovelha voltasse a valer alguma coisa. Mas um plano tão bonito não é tão fácil de implementar quando exige licenças das autoridades alemãs.

Tradução automática do resumo feita por www.deepl.com! Se você encontrar um erro, escreva um comentário ou envie-me uma mensagem por WhatsApp ou um e-mail!

Johannes

Johannes

Escreva um comentário

Sumário

Cadastre-se no Newsletter

* obrigatório

Quando você estiver inscrito no Newsletter, você não vai perder nenhuma novidade!

Start a Conversation

Hi! Click one of our member below to chat on Whatsapp

Suporte técnico

Suporte técnico

Suporte técnico - mande uma mensagem!

online

Tempo limitado!

Todos os cursos com 25% de desconto!