Curso de gramática alemã

R$852,00

Aprenda a gramática alemã de A1 (básico) a C1 (avançado). Comprando esse curso, seu acesso às aulas é garantido por um ano.

Lista de espera – Curso de Gramática

No começo de agosto, haverá novas vagas! Inscreva-se na lista de espera para não perder!




Fora de estoque

Especificações

Categoria: Tag: Disponibilidade:

Fora de estoque

Descrição

Assista ao vídeo para saber mais sobre o curso:

Lista de espera – Curso de Gramática

No começo de agosto, haverá novas vagas! Inscreva-se na lista de espera para não perder!




 

Quem não a conhece? A propaganda no Facebook, na televisão, no YouTube e outras.

“Você não precisa de gramática, estude línguas estrangeiras simplesmente como uma criança.Você simplesmente tem que escutar bastante e ler (ou melhor “olhar” para) textos e tudo entra automaticamente na sua cabeça. Sem esforço você aprende tudo automaticamente. “

Isso parece bom, até bom demais, mas para falar a verdade, nos últimos 7 anos, nos quais ensino alemão, nunca cheguei a conhecer alguém que aprendeu bem com esse método na idade adulta, mas já conheci sim bastante pessoas que tentaram e todos tiveram resultados insatisfatórios, pois esse método tem um porém:

Você não é mais criança!!!!

Entre crianças e adultos têm diferenças enormes!

Uma criança aprende, por exemplo, palavras completamente diferentes de você. Ela aprende novas palavras em um contexto completamente novo para ela. O que quero dizer é o seguinte: Por exemplo, crianças conseguem mentir conscientemente só a partir de mais ou menos 5 anos. Isso quer dizer, elas conseguem conscientemente mudar o curso das coisas a seu favor apenas a partir dessa idade e assim vivenciam esse contexto e essa nova situação pela primeira vez. Obviamente os pais vão explicar para a criança que não é bom mentir e que ninguém mais vai acreditar nela, que as pessoas ficam tristes e assim por diante. Então, a criança aprende nessa conversa o novo vocabulário como por exemplo mentir / mentira / mentiroso / verdade / confiança num contexto completamente novo para ela. Mas quando um adulto estuda uma nova língua, ele simplesmente precisa saber a tradução dessas palavras. Ele já sabe os significados das palavras, ou seja, o contexto complexo delas e ele não precisa passar mais pela seguinte situação:

“Filho, olha, você falou assim e assim, mas não foi assim, eu vi … Foi uma mentira, e isso deixa as pessoas tristes. Ninguém mais vai acreditar nas coisas que você fala, mesmo sendo verdade. É importante ter confiança.”

Eu acho que você nunca mais vai querer ouvir isso e tenho certeza que ninguém mais vai ter a paciência de explicar as coisas para você dessa maneira.

Já estamos no próximo ponto: seu cérebro não funciona mais como o cérebro de uma criança. Uma criança aprende com ambos os lados do cérebro, ou seja, tanto com o lado direito responsável pelas emoções (justamente por causa dessas situações mencionadas acima que você nunca mais vai vivenciar) quanto com o lado esquerdo, responsável pelo pensamento lógico e analítico. Além disso, o seu cérebro tem menos plasticidade do que o cérebro de uma criança, então tem mais dificuldade de se adaptar a novas situações. Não adianta falar: “Lembre de quando você era criança e você não pensava ao falar e não tinha medo! Perca o medo de falar e vai sair tudo automaticamente.Claro, você precisa perder o medo de falar! Concordo plenamente, mas eu te prometo que nada vai sair tão automaticamente assim. Isso é uma ilusão!!!

Talvez soe desencantador para você agora, mas vou te falar que não é! O que muitas pessoas esquecem é que um adulto aprende uma língua estrangeira muito mais rápido do que uma criança aprende a sua língua materna. Só com cerca de 11 anos uma criança domina todos os detalhes e nuances da estrutura da sua língua materna. Só a partir de lá, ela tem tudo o que caracteriza um falante nativo, e claro que durante a vida inteira sempre se aprende novos vocabulários. Minha filha, por exemplo, tem 4 anos e meio e fala português de acordo com a sua idade, mas quase nada de alemão ainda, embora eu fale com ela só em alemão e eu falo muito! Ela entende tudo o que eu falo, mas quase sempre responde em português. Ela está começando só agora a falar algumas palavrinhas ou frases bem curtas para mim e, como eu acabei de falar, eu realmente falo muito com ela. Ela chega da escola às 17h30 e vai dormir às 21h e nessas 3,5 horas inventamos historias juntos com os bonecos dela, brincamos de jogo da memória, jantamos e eu só falo alemão com ela nesse tempo! E no fim de semana temos mais tempo juntos ainda. Imagina se eu tivesse um aluno particular que fizesse diariamente 3,5h de aula comigo e ficasse na minha casa o fim de semana inteiro, ele já falaria fluentemente, escreveria sem errar, entenderia tudo e provavelmente em bem menos tempo que 4 anos. De fato, eu tive vários alunos que passaram o TestDaF com nota 4 (equivalente a B2/C1) em menos de 2 anos de aula só estudando uma ou duas horas por semana comigo e sozinhos em casa (depoimentos abaixo).

Com base nesses dados, podemos dizer que esse método com o qual crianças estudam é muito ineficiente tanto para adultos quanto para crianças, porém, para crianças não existe outro método e não tem nenhum problema nisso! Mas para nós adultos, tem sim!

Considerando tudo o que eu falei, precisamos nos perguntar: De onde vem essa moda que de repente todo mundo tem que aprender como uma criança e não deve estudar a gramática de jeito nenhum? Isso acontece por alguns motivos:

  • Principalmente no Brasil, enchem os alunos com muitas lições chatas até as orelhas nas escolas. E por quê? Porque cai no vestibular! Eu estudei na escola na Alemanha durante 12 anos da minha vida e também durante um ano numa escola dos EUA e claro que estudei gramática na escola tanto na Alemanha quanto nos EUA, mas não de forma tão exagerada como vocês aqui. Aqui tudo é ensinado de uma maneira muito chata e teórica e depois do vestibular se esquece tudo e todo mundo fica feliz que acabou. Quase ninguém gosta desse tipo de aula e para falar a verdade eu compreendo isso muito bem quando olho essas lições de vestibular e claro que quase ninguém quer estudar algo assim voluntariamente fora da escola ou do cursinho.
  • Outro motivo é que muitos professores não sabem explicar a gramática porque eles mesmos não a dominam! E claro, quando não se domina algo, não se consegue ensinar, então é melhor afirmar que algo não é importante, porque assim se pode desviar da própria falta de conhecimento.
  • E claro que tem aqueles professores que têm o conhecimento, mas ensinam de uma maneira muito complexa com muitas expressões técnicas como se aprende quando se faz letras na faculdade. Isso é complexo demais para alguém que quer simplesmente aprender a língua para falar, ouvir e escrever bem. É a continuação chata da gramática da escola ou do cursinho, mas dessa vez em alemão.

Principalmente por conta desses motivos, muitas pessoas aqui têm uma fobia de gramática quando começam a estudar uma nova língua, mas você tem que entender que a gramática não é sua inimiga, mas sim sua amiga. Ela faz parte de uma língua como o vocabulário ou a pronúncia. Imagine se alguém falasse que você não precisaria estudar vocabulário, nem a pronúncia! “Só aponte com o seu dedo nas coisas e os alemães já vão saber o que você quer dizer!

E a pronúncia correta também não é importante! Fale simplesmente como quiser! Os alemães já têm um monte de dialetos e têm dificuldades de entenderem a si mesmos, então mais um dialeto não vai fazer mal e se eles não te entenderem, o problema é deles!!!”

Provavelmente você está rindo agora porque é completamente ridículo, mas ao falarmos de gramática muitas pessoas aceitam e até acham boa essa ideologia de não aprender a gramática.

Até falam que a gramática te confunde! É ruim ter conhecimento e saber coisas porque conhecimento te confunde! Desde quando conhecimento é ruim? Desde quando alguém que não sabe de nada tem vantagens em relação a alguém que sabe?

É completamente ridículo! Dessa maneira nem precisaria estudar mais nada! Quando menos você estuda, mais inteligente você fica. hahaha

E agora vou te falar alguma coisa, embora eu não te conheça e não saiba em qual nível você está:

Mais cedo ou mais tarde você vai querer aprender a gramática por vontade própria! Isso também aconteceu comigo quando comecei a estudar português!

Vou dar um exemplo:

Ele estava na Alemanha.
Er war in Deutschland.

Ele esteve na Alemanha há 3 dias.
Er war vor 3 Tagen in Deutschland.

Ele foi três vezes campeão do mundo.
Er war dreimal Weltmeister.

Ele era o melhor professor.
Er war der beste Lehrer.

O que estamos vendo aqui?
Ele estava / esteve / foi / era é tudo “Er war” em alemão!!!

Outro exemplo:

Eu sei que você está bem.
Ich weiß, dass es dir gut geht.

Eu espero que você esteja bem.
Ich hoffe, dass es dir gut geht.

Podemos ver aqui que “que você está bem” e “que você esteja bem” é simplesmente “dass es dir gut geht” em alemão!!! A mesma coisa!

Bem, então eu entendi que tinha que estudar a gramática. Não a gramática teórica, mas sim a gramática na prática! Por que será que a língua portuguesa se distingue tanto da língua alemã?

Isso me confundia! Eu não sabia por que tinha essas diferenças e por isso travava na hora de falar. E sabe quando eu não travei mais? Quando entendi essas diferenças! Claro que não consegui falar direitinho de um dia para outro e até hoje cometo erros, mas eu me sinto seguro para falar em frente a outras pessoas. Conhecimento e sabedoria não são obstáculos! Nunca! Em nenhuma área! Conhecimento sempre vai te ajudar e nunca vai te prejudicar!

Agora que falei da minha experiência quando aprendi português, vou dar um pequeno exemplo em alemão:

Der Mann significa “o homem”

Der – o
Mann – homem

Então uma frase  aqui:

Der Mann singt ein Lied.
O homem canta uma música

Fica claro, né?

Der – o
Mann – homem
singt – canta
ein – uma
Lied – música

Outra frase:

Ich besuche den Mann.
Eu visito o homem.

ich – eu
besuche – visito
den – o
Mann – homem.

Mas, peraí!!!  Por que é den Mann agora e não der Mann? Em português não muda nada, mas em alemão muda? Lembra que te falei as minhas dificuldades com a língua portuguesa? Muitas vezes não tem como traduzir ao pé da letra! Você tem que entender o sistema como a língua funciona. E o que a gramática faz? Ela descreve o sistema da língua!

Mas voltando para as duas frases

Der Mann singt ein Lied.
O homem canta uma música

Ich besuche den Mann.
Eu visito o homem.

Mas por que é uma vez der Mann e outra vez den Mann. Bem simples, na primeira frase

Der Mann singt ein Lied.

O homem está fazendo a ação, né? Ele canta, ele está ativamente fazendo alguma coisa e quando isso acontece ele é o sujeito, mas na segunda frase é diferente!

Ich besuche den Mann.

Eu visito o homem! Então, eu estou fazendo a ação e o homem está, entre aspas, sofrendo a minha ação! Talvez ele nem queira que eu o visite! Ele não está ativamente fazendo nada, e, por causa disso, ele é o objeto direto, e na língua alemã, é importante diferenciar o sujeito e o objeto direto, mas no português, nessa situação, não é.

Então resumindo:

Quando o homem mesmo faz alguma coisa é “der Mann”

Quando alguém faz algo com o homem, ou seja, alguma coisa está sendo feita com o homem, é “den Mann”

Então, isso foi difícil agora? Não, né? Foi uma explicação curta e prática sem usar expressões técnicas! Mas precisa-se de uma explicação, senão você fica se perguntando por anos e anos por que é, às vezes, der Mann e ,às vezes, den Mann  (ou dem Mann ou des Mannes, mas isso vou explicar no curso. Hahaha).

E você precisa de uma explicação que seja feita para você, para um falante nativo da língua portuguesa! Você precisa de alguém que entenda a sua língua materna, porque assim ele sabe o que é difícil para você e o que não é, porque automaticamente você vai comparar com a sua língua materna, querendo ou não! Claro que tem aquelas pessoas que falam que você não deve comparar e deve pensar diretamente em alemão, que são as mesmas que falam que você não deve estudar a gramática. A gente compara tudo à toda hora. Comida alemã e comida brasileira, namorado alemão ou namorado brasileiro, segurança na Alemanha, segurança no Brasil, seleção alemã (7) e seleção brasileira (1) rs, então, por que não comparar as duas línguas? A maioria das pessoas que assistem a esse vídeo têm o português como língua materna e simplesmente não vão aprender uma nova língua materna! Isso já era! Você aprende uma língua estrangeira, ou seja, uma segunda língua. Já expliquei no começo e sim, você tem que usar a sua língua materna como base! É a língua que você aprendeu quando era criança e essa língua sempre vai servir como a sua base e determina como você pensa sobre línguas em geral.

Claro que você não precisa aplicar tudo certinho depois de uma aula. Isso demora um pouco, mas quando você entender a estrutura e souber por que as coisas são como são, você vai alcançar seus objetivos! Ruim é quando você não sabe por que as coisas são como são. Assim nunca vai chegar onde quer. 

Você entende? Tudo é mais fácil de entender quando você sabe o porquê, até diria que é o único jeito de entender qualquer coisa nesse mundo!

Você terá garantia incondicional durante 7 dias! Se não gostar do material, basta me mandar um e-mail e vou devolver todo seu dinheiro! Sem perguntas, sem burocracia! Então, o risco é todo meu.

Assista a alguns depoimentos

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Curso de gramática alemã”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *