7 Tage… Im Frauenknast [7 dias… Na prisão feminina]

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Assista a este documentário com legendas em alemão! As legendas alemãs não são geradas automaticamente! Trata-se de legenda em alemão verdadeira! Assistir a documentários alemães ‘e a melhor maneira para melhorar seu Hörverstehen!

Documentário alemão com legenda

Conteúdo em alemão

Gewalt ist an der Tagesordnung: Gefangene, die randalieren und Beamte, die prügeln – so wird der Knastalltag in Filmen oft dargestellt. Justizvollzugsbeamte werden dabei meist als „harte Hunde” und „Unsympathen” gezeigt. Der eine ist Sadist, der andere lässt sich auf Drogenschmuggel ein und der nächste beginnt ein Verhältnis mit einer Gefangenen. Solche Filme und Serien haben auch das Bild über diesen Beruf von Reporterin Elisa Luzius geprägt. Wenn sie über die Arbeit der Beamten nachdenkt, hat sie Menschen mit einem großen Schlüsselbund vor Augen, die den ganzen Tag Gefangene einschließen. Für die nächsten 7 Tage darf sie hinter den Gittern der JVA Zweibrücken mitarbeiten und sehen, wie es im Frauentrakt wirklich zugeht. Sie trifft unter anderem den Beamten Sebastian Schwab, der für die jungen Gefangenen im Frauentrakt zuständig ist. Er findet, dass man in diesem Beruf vor allem einfühlsam und empathisch sein muss. Auch er hätte nicht gedacht, dass er eines Tages mit Gefangenen Glitzer-Einhörner basteln würde. Er weiß aber auch wie er sich im Ernstfall verteidigen muss. Das lernt er bei regelmäßigen Ernstfall-Übungen. Elisa begegnet auch Betrügerinnen mit kleinen Haftstrafen, aber auch Mörderinnen, die lebenslänglich einsitzen. Sie interessiert vor allem: Kann man die Straftaten ausblenden, wenn man täglich mit den Gefangenen zusammenarbeitet?

Conteúdo em português

A violência é a ordem do dia: os prisioneiros revoltam-se e os oficiais batem uns nos outros – é assim que a vida quotidiana na prisão é frequentemente retratada nos filmes. Os agentes prisionais são normalmente mostrados como “cães duros” e “antipáticos”. Um é um sádico, outro envolve-se no contrabando de droga e o seguinte inicia uma relação com um prisioneiro. Tais filmes e séries também moldaram a imagem sobre esta profissão da repórter Elisa Luzius. Quando ela pensa no trabalho dos oficiais, tem pessoas com um grande molho de chaves na cabeça, que trancam os prisioneiros durante todo o dia. Durante os próximos 7 dias é-lhe permitido trabalhar atrás das grades do JVA Zweibrücken e ver como é que ele realmente está na ala feminina. Entre outros, conhece o oficial Sebastian Schwab, que é responsável pelos jovens prisioneiros na ala feminina. Ele pensa que neste trabalho é preciso ser sensível e empático acima de tudo. Também ele nunca pensou que um dia estaria a fazer unicórnios brilhantes com prisioneiros. Mas ele também sabe como se defender numa emergência. Ele aprende isto durante os exercícios de emergência regulares. Elisa também encontra vigaristas com pequenas penas de prisão, mas também assassinos a cumprir penas de prisão perpétua. Ela está particularmente interessada no seguinte: É possível esconder os crimes quando se trabalha diariamente com os prisioneiros?

Tradução automática do resumo feita por www.deepl.com! Se você encontrar um erro, escreva um comentário ou envie-me uma mensagem por WhatsApp ou um e-mail!

Johannes

Johannes

Escreva um comentário

Sumário

Cadastre-se no Newsletter

* obrigatório

Quando você estiver inscrito no Newsletter, você não vai perder nenhuma novidade!

Start a Conversation

Hi! Click one of our member below to chat on Whatsapp

Suporte técnico

Suporte técnico

Suporte técnico - mande uma mensagem!

online

Tempo limitado!

Todos os cursos com 25% de desconto!